ACEA prevê queda de 25% nas vendas de carros na UE em 2020

A ACEA acabou de rever as suas previsões de vendas para este ano no que diz respeito a novos registos de automóveis de passageiros. E os indicadores para a União Europeia não parecem nada bons, sendo de esperar uma queda recorde de 25 por cento!

A Associação Europeia de Fabricantes de Automóveis (ACEA) anunciou uma quebra de 25 por cento nas vendas de automóveis para 2020. Os valores foram divulgados por aquela entidade, após uma revisão efetuada para a União Europeia (UE).

De facto, a Associação espera que as vendas de carros caiam mais de três milhões de unidades, dos 12,8 milhões de unidades do ano passado para os 9,6 milhões este ano. Enquanto isso, a pandemia do novo Coronavírus já causou uma diminuição das vendas na UE em 41,5% este ano.

Em termos de volume, essa previsão ajustada para 2020 representa o menor número de carros novos vendidos desde 2013, quando o setor ainda recuperava de seis anos consecutivos de declínio, após a última crise financeira.

“A ACEA mantém a esperança de que esse cenário dramático possa ser mitigado por meio de medidas rápidas e fortes da UE e dos Governos nacionais”, afirmou o diretor-geral da Associação, Eric-Mark Huitema.

Novas medidas são necessárias e urgentes

E o responsável acrescenta que, “dado o colapso sem precedentes nas vendas até o momento, são urgentes e necessários incentivos à compra e programas de apoio ao abate de viaturas em toda a UE, de forma a criar uma procura efetiva para a aquisição de novos automóveis”.

“No interesse da nossa indústria e de toda a economia da União Europeia, solicitamos o apoio necessário, político e económico, tanto ao nível da UE como também dos Governos dos respetivos Estados-membros, para conseguirmos minimizar os danos da produção e do emprego nos próximos meses”, conclui Eric-Mark Huitema.

Volume à parte, se tivermos em conta apenas a variação percentual, essa previsão representa a queda mais acentuada já vista pela indústria automobilística da Europa. Relembre-se que no passado mês de abril, quando as medidas de contenção do novo Coronavírus estavam em pleno vigor, as vendas de carros novos em toda a Europa desceram 78 por cento.

Fonte: Turbo

Partilhar nas Redes Sociais: