Quatro em cada cinco portugueses preocupados com as finanças pessoais

A pandemia tem sido motivo de preocupação para muitos portugueses, com 80% dos cidadãos a admitir que estão mais preocupados com o estado das suas finanças pessoais do que antes da Covid-19. 

A crise provocada pela pandemia do novo coronavírus deixou os portugueses mais preocupados com as implicações financeiras da Covid-19, com quatro em cada cinco lusitanos a admitirem que estão mais preocupados com as suas finanças pessoais. As conclusões são de um inquérito realizado pela Blacktower Financial Management.

Segundo o estudo divulgado esta terça-feira, a pandemia tem sido motivo de preocupação para muitos portugueses, aumentando a pressão sobre as famílias, com 80% dos cidadãos a afirmarem que estão mais preocupados com o estado das suas finanças pessoais do que antes da Covid-19.

Nesse sentido, a pandemia levou a que os portugueses alterassem os seus hábitos de poupança, com 65% a admitir que a pandemia serviu de alerta para a sua situação financeira, ao passo que 70% decidiu fazer “mudanças positivas nos hábitos de consumo”.

Em termos regionais, Lisboa é a região do país com a maior percentagem de poupanças pessoais, com 72% dos lisboetas a afirmarem que estão a poupar mais, seguida pelo Funchal (71%), Porto (68%), Braga (65%) e Coimbra (62%). Ao mesmo tempo, por cidade, são os residentes em Queluz os mais preocupados com a situação financeira (85%), seguidos de perto pelos residentes no Cacém (84%) e Braga (83%).

Fonte: ECO - Economia Online

Partilhar nas Redes Sociais: